Porque memória olfativa é importante para as crianças

17 de Dezembro de 2019
Porque memória olfativa é importante para as crianças

A memória olfativa é mais difícil de estudar do que a memória visual ou auditiva. Devido às limitações do olfato humano e a dificuldade de categorizar aromas assim como conseguimos separar logicamente cores e notas musicais.


As memórias olfativas se diferem de outras formas de memória de modo que os aromas tendem a ser particularmente mais evocativos a memórias emocionais.


O nervo olfativo fica a apenas duas sinapses da amígdala (responsável por certos tipos de emoções) e a três sinapses do hipocampo (que é fundamental para a memória de longo prazo).


Todos os tipos de memórias, sejam auditivas, visuais ou olfativas são processadas de forma parecida por nós, de forma que absorvemos essas memórias mais ou menos de acordo com outras distrações existentes no ambiente, e que nenhuma delas é mais fácil ou difícil de absorver.


Porém o mais interessante disso é que a memória olfativa difere de outros tipos de memória em dois aspectos.


Primeiro, a memória olfativa é altamente resistente ao esquecimento: vários estudos demonstraram que o desempenho de reconhecimento de odores em uma preparação de laboratório é apenas cerca de 5% menor após 1 ano do que após um atraso de 30s da experimentação.


Relacionado a essa curva de esquecimento notavelmente plana, está o achado de que a memória olfativa é altamente resistente ao tempo.


Nas crianças o efeito dessas memórias e as sensações que essas memórias proporcionam vão durar por muito mais tempo do que as lembranças do que eles viram ou ouviram.


A lembrança dos aromas e as sensações que eles viveram durante aquela lembrança, seja boa ou traumática, vai durar por muito tempo e irá participar da formação da personalidade dessa criança, incluindo medos, traumas, amores, carinho, alegria e tristezas vividas.


Depois de adultos, podemos nos agradar com algum aroma específico e muitas vezes nem saber que ele remete a uma sensação boa do passado, mas mesmo assim essa sensação estará presente.


Então sempre que estamos em locais com aromas mais marcantes e diferentes, como um parque florestal, uma praia, uma cabana nas férias ou mesmo na aromatização da sua casa, estamos “implantando” em nas nossas crianças uma memória de longo prazo associada ao que ela está sentindo naquele momento.


Isso pode parecer assustador, porque não podemos controlar todos esses aspectos e estamos sempre nos preocupando em desenvolver os pequenos com ótimas memórias e longe de traumas e medos.


Saber como nosso corpo funciona pode nos ajudar a direcionar nossos esforços a criar crianças melhores, e mesmo que nenhum de nós esteja livre de traumas e medos durante a vida, promover experiências em locais com aromas marcantes como parques, florestas, e até mesmo em sua casa aromatizada, pode contribuir para que as memórias felizes superem em muito as tristezas pontuais que ninguém está livre durante a vida.


Se desejar conhecer os produtos da Lakos, navegue nesse site!