Dicas para deixar sua casa mais aconchegante através dos 5 sentidos humanos

23 de Dezembro de 2019
Dicas para deixar sua casa mais aconchegante através dos 5 sentidos humanos

Criar seu próprio refúgio confortável de onde você nunca mais vai querer sair pode não ser tão difícil. Ao voltar de um dia duro de trabalho, você quer um lugar para relaxar, se divertir, se sentir bem, seguro e confortável.


Viver em um ambiente agradável não é luxo, é uma necessidade da vida moderna para compensar nosso corpo e mente da infinita quantidade de estímulos que recebemos durante um dia.


Você não precisa ser rico nem de uma casa de madeira nas montanhas nevadas para ter um lugar ao qual pode ser orgulhar.


É claro que um lugar confortável é relativo as suas preferências pessoais e referências que criou durante sua vida.


Se por um lado uma pessoa gosta de parede de madeira uma outra pode ter memórias ruins de uma casa de madeira e isso se tornar desconfortável para ela.


Porém até nisso a ciência nos ajuda, é claro que não podemos prever a individualidade de cada um, mas algumas características que estão abaixo podem te ajudar a criar ambientes acolhedores que podem mudar a sua vida.


Quando estamos em ambientes agradáveis, temos bom humor, mais paciência, mais carinho e nos tornamos pessoas melhores.


As características apresentadas abaixo são baseadas nos nossos sentidos e reações que nosso corpo (físico e emocional) apresentam em relação aos estímulos visuais, olfativos e auditivos que os ambientes nos proporcionam o tempo todo.


Os sentidos são como pilares de um prédio, não existe o mais importante, tire um pilar e o prédio todo vai cair. Para criamos um ambiente perfeito, precisamos de todos os pilares em bom estado.


VISÃO


Talvez o sentido mais fácil de associarmos as mudanças e de percebermos a melhora.


Para criar um ambiente agradável visualmente observe as seguintes dicas:


- Use iluminação amarela, principalmente na sala e quarto. Iluminação branca deixa você mais alerta, acordado e menos relaxado, por isso são usadas em cozinhas e hospitais onde os funcionários precisam de atenção precisão e dedicação o tempo todo. Se quiser relaxar, opte por iluminação amarela (luz mais quente).


- Regule a iluminação, não deixa o ambiente muito iluminado nem escuro a ponto de ficar desconfortável. Repare que em alguns restaurantes mais requintados, a iluminação é média, nem muito forte, nem muito fraca, para que você se sinta bem.


- Se puder, opte por iluminação indireta. Este tipo de iluminação evita o desconforto de olhar diretamente para a lâmpada, o que não é nem agradável nem saudável. Utilize abajur, iluminação por trás dos móveis, sancas, lustres que emitem a luz para o teto ou parede ou lustres com difusor.


- Cores dão alegria e sensação de bem-estar. Use cores de acordo com sua preferência, porém ao usar cores muito fortes como vermelho, laranja ou um azul bem aberto, use com moderação. Essas cores estimulam nosso cérebro de diversas formas e não nos deixam relaxar como deveriam. Não é por coincidência que muitos fast food tem vermelho e amarelo como cores principais, eles estimulam nossa fome.


OLFATO


Tão importante quanto a visão, o olfato é capaz de estimular nosso cérebro como nenhum outro sentido, além de ser o sentido que mais conseguimos memorizar experiências.


Agindo diretamente no sistema límbico é capaz de estimular produção de hormônios e criar sensações muito reais de bem-estar (assim como um odor ruim pode criar uma sensação bastante desconfortável).


Controlar o aroma do ambiente é essencial para o seu conforto. Com o tempo, o seu aroma preferido se torna a identidade da casa, e só de sentí-lo você já experimenta uma sensação de bem-estar.


Você pode fazer isso usando velas, spray de ambientes, aromatizadores de vareta, sachês ou mesmo um mais requintado difusor de aromas elétrico, que é bastante eficiente e capaz de aromatizar ambientes maiores.


Um ambiente aromatizado também causa sensação de limpeza, o que contribui para o seu bem-estar.


AUDIÇÃO


Pessoas gritando, cachorro latindo, buzina, ônibus, um pagode nas alturas, todas essas coisas juntas formam um dos tipos mais nocivos de poluição quando a questão é conforto, a poluição sonora.


É bastante improvável que você se sinta aconchegante e confortável em uma ambiente muito barulhento, isso não quer dizer que precisa começar a ouvir música clássica nem tocar piano, você pode, e deve ouvir seu estilo preferido, mas se conseguir, regule para que o ambiente tenha poucas fontes sonoras simultaneamente e que elas estejam em volume adequado para relaxar, dançar, conversar ou seja lá o que você for fazer naquele momento.


A audição, assim como os outros sentidos, estimula nosso corpo a reagir em forma de um relaxamento ou mesmo uma irritação, portanto você deve achar o tipo de som e volume adequado que faça o efeito relaxante em você.


Sugestão: experimente estilos diferentes de música, ou mesmo aprecie o silêncio, que muitas vezes tem o seu valor.


Atingir o conforto é balancear os estímulos que nós recebemos do ambiente em função na nossa satisfação. Você saberá quanto tem uma casa confortável a seu gosto, quando mesmo em uma viagem de férias em um hotel 5 estrelas, pensar que “nenhum lugar é tão bom (e aconchegante) quanto nosso lar”.


Se desejar conhecer os produtos da Lakos, navegue nesse site!